domingo, 11 de março de 2012

De graça até o CD do Luan Santana


Você, que como eu,  levou um certo tempo para perceber que as notas de 100 e 50 reais são maiores, simplesmente por que notas destes valores passam com muita raridade pela carteira, já deve ter entendido o por que. Você pensa que isso é uma maneira de ajudar aos deficientes visuais, e sim, você está certo é essa a intensão. Mas sabe quando se mata dois coelhos com uma cajadada só? Pois é. Pesquisa afirma que carregar notas maiores ajuda a economizar, na verdade a pesquisa fala do valor das notas não do seu tamanho, mas concluí que, se assim como doe ver sair do bolso uma nota de cem simplesmente por que está impresso R$ 100, imagina como doe ver sair a nota de maior tamanho, sua ausência será notada mais facilmente.
Falar de notas de maior valor na situação em que me encontro (universitário) é um pouco controverso, afinal estou esperando o governo criar o “Bolsa Universidade” para então comprar jaleco, calculadora científica, caderno e caneta. Já tem uma semana de aula e nem sequer paguei o aluguel da república. E isto me leva a também concluir que pobre não economiza por que as notas que carrega são sempre as menores, e, segundo a pesquisa, a tendência a gastar quando se tem notas menores é o dobro de quemestá com cédulas de maior valor. Por esta razão o povo brasileiro em sua maioria pobre, sem poupança aceitava de graça até injeção na testa. É, mas injeção na testa (botóx) custa agora entre R$ 800 a R$ 1200. Esse Brasil é mesmo muito louco, com o preço de tudo subindo a todo momento até os ditos populares estão sendo sujeitos à readequação, este agora foi revisto e a injeção na testa foi substituída por coisa tão ruim quanto, de graça agora até o CD do Luan Santana.
Banco Central ajuda aí, já que pobreza no Brasil é tratada pelos governos como patrimônio público, cria notas de R$ 2 maiores que as de R$ 100, para ver se a gente consegue guardar alguma coisa.  
O bom disso tudo é que quando pobre é roubado geralmente não perde muita coisa, mesmo sendo esse pouco tudo que tem o assalto nunca é muito rentável. Para ladrão que rouba ladrão sim, por que o povo não, mas político tem sempre algumas notas de R$ 100 sobrando. 

Enquanto isso no Ocioso...