E nós já fomos mais inteligentes


Quem, como eu, dedicou parte dos seus dias de férias às redes sociais deve lembrar que antes mesmo da estreia do Big Brother “bombaram” no Facebook campanhas antiBBB. Os supostos seres humanos superiores e consequentemente “odiadores” do reality fizeram a maior corrente a fim de que a rede social fosse isenta de assuntos em torno do programa. Muita gente viu, muita gente compartilhou e muita gente, inclusive da Globo, curtiu a ideia. Sim, a Globo curtiu, isso por que muita gente que não sabia foi informada da estreia do programa na terça-feira dia 10 de janeiro. E agora eles [os que odeiam] inclusive a Luiza que daqui a pouco volta para o Canadá (eu sei que não precisava fazer isso) continuam entupindo a rede do que eles mesmos lutaram contra. Bobões, falar mal de BBB também é falar de BBB e vocês continuam nessa propaganda gratuita?
Agora essa galera que cresceu vendo a Xuxa, a Angélica ou a TV Globinho, que chegava da escola às 17h30min correndo para assistir a Malhação, que ria pra caramba das Vídeos Cassetadas  no Faustão, sonhava com a casa ou o carro reformados no Caldeirão, a mesma galera que adora ouvir o boa noite educado antes da novela das oito no Jornal Nacional, está dizendo que a Globo quer comandar sua mente e por isso está propondo o dia longe dos programas da emissora . BINGO!!! Ela quer mesmo comandar sua mente, te persuadir, afinal, brasileiro ingênuo, televisão é negócio, programas são produtos e produtos precisam ser vendidos, a emissora tem que te fazer pensar que isto lhe é necessário. Mas deixa eu te contar um segredo, sabe aqueles livros vendidos de porta em porta que você pode pagar em até doze vezes com ou sem juros? Pois é, eu nunca comprei um. O segredo é esse, não quer o produto, não compra, então. Você ligou a televisão até agora por que quis e pode desligar na hora em que você quiser. Não precisa aderir a campanha nenhuma, basta fazer uso da inteligência que eu sei que você tem.
Quer saber o pior de tudo isso? É que a Record está se achando a “referência” e não é. Se o povo que aderiu a campanha “Um dia sem Globo” fizesse uso da inteligência posta em dúvida pelo jornalista Carlos Nascimento entenderia que, se o que a gente quer é entretenimento de qualidade, a gente não tinha era que ligar a televisão em canal nenhum, é tudo cópia (e piorada). O que são esses Top10 da internet senão as boas e velhas Vídeo Cassetadas e mais alguma coisinha curiosa aqui ou ali? O que são essas casas reformadas senão o lar doce lar já realizado no Caldeirão do Huck? O que é A Fazenda senão um BBB para subcelebridades? Acorda povo! Não é assim que vocês vão ter qualidade na televisão. Só estão tentando fazer da Record uma Globo que ela não pode e nem precisa ser. Pensa: Não seria mais interessante [e lógico] se a Record e as outras televisões oferecessem outro produto e não o mesmo que nos é proposto todo o dia na outra emissora? Eles não criam por que você está perdendo tempo querendo digerir a mesma coisa, mas agora feita por outras mãos. Acredite, é mais barato e cômodo para eles.
Por fim devo dizer que não estou defendendo a Globo, só não consigo ver lógica nas reivindicações, não queria dizer isso, mas “nós já fomos mais inteligentes” (Carlos Nascimento). Um dia sem Globo vai representar o quê? Aos cofres da emissora eu sei que muito, mas bobão, no outro dia você vai ligar a televisão e não vai para outro canal senão a Globo e se for uma pessoa sensata vai ter vergonha do que compartilhou na rede. 
#Eu só queria um pouco de sensatez na internet, é pedir muito?

Postagens mais visitadas deste blog

O que fazer com 25 reais? Pagar mico...

O cantor Belo provou que sempre dá para ficar melhor (?)

Blog de ouro? Valeu CAIO GOMES...