quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Quantas vezes ainda o mundo vai acabar?


Mais uma vez o mundo vai acabar - Se você está lendo isso depois de 21/12/2012, leia: Mais uma vez o mundo não acabou – Meu sincero respeito (só que não) a quem acredita nestas profecias furadas que inventam desde que me entendo por gente (e isso já faz muito tempo). Tão verdade quanto o papai Noel é qualquer profecia que dá dia e/ou hora para essa p#rr@ acabar. Mas é isso, (retrospectiva 2012) quando não é a Luiza no Canadá, que Pra Nossa Alegria já voltou e ninguém fala mais nela, são as eleições municipais, alguém dizendo que um monte de p#rr@ “dói né?”, ou ainda esse "fim do mundo" que nunca acontece, as pessoas precisam falar qualquer coisa na rede social, alguma modinha tem que ser criada para que o Facebook continue rendendo milhões ao seu criador. Mas não incomoda-me o vazio das postagens ou dos compartilhamentos, sobre este vale a máxima: “No Facebook nada se cria tudo se compartilha”, e há quem se ache verdadeiro gênio quando acreditando que a letra da música do Wando (que Deus o tenha) é a tradução de uma fala do Will Smith ou do One Direction.  Incomoda-me na verdade a hipocrisia desse povo, e é por esse motivo que sim, eu queria que o mundo acabasse amanhã – De novo: Se já passou e você sobreviveu leia: Sim eu quero que o mundo acabe um dia - E queria também que todo mundo soubesse dia e hora. Isso por que acredito que o dia anterior seria o dia do fim dessa hipocrisia toda, e como eu queria ver os “puros” não tão puros, os “fortes” não tão fortes, como eu queria ouvir o que eu sei que muita gente quer dizer e não diz, ver gente fazendo o que realmente sempre quis fazer e não faz, enfim queria ver gente de verdade, por que no fundo somos todos uma grande farsa, o homem não é o que você vê por fora, mas o que ele é dentro de si e você não vê.
A hipocrisia é mesmo o maior sinal da covardia humana, parecer convencional, se enquadrar num modelo que criaram é mesmo o jeito mais desumano de ser humano. E é isso a humanidade que espera o fim do mundo, mas que, lógico, não acredita, caso contrário seriam humanos pelos menos uma vez na vida.
O mundo não vai acabar (pelo menos não agora), mas o ano sim e para 2013 meus votos sinceros é que sejamos sinceros, conosco, com nossos sentimentos, com nossos amigos, com nossa família, admita os erros e aprenda com eles, assuma os fracassos e comece de novo, aceite suas fragilidades o super-homem é ficção. Chore, ria, grite, enfureça-se, seja feliz, seja humano.
Feliz 2013...

terça-feira, 6 de novembro de 2012

O Padrão Globo de qualidade, chupa Record


Fim de semana de ENEM e como sempre muita coisa rolou, dessa vez não houve adiamento da prova (só para as grávidas que resolveram parir na porta da escola), mas teve engraçadinho fazendo foto do cartão-resposta e para não fugir a regra, muita gente atrasada reclamando do fim de seus sonhos nas televisões. E por falar em televisão, o ENEM não foi ruim por estes imprevistos ou pelo assunto da redação, pior foi essa galera ter perdido o melhor episódio do The Voice Brasil. ENTENDAM que com isso não estou fazendo propaganda da emissora, mas como não falar bem do programa que tornou a programação de domingo (até mesmo da emissora que exibe o reality) um pouco mais digerível? A Record (de novo?) até tentou criando um tal de Top Model, o Reality, mas quem consegue, com exceção da família das participantes, assistir o programa inteiro? Eu não, canso de ver um cara ensinando meninas a andar de salto alto, principalmente depois de ver (ou não) duas ou três horas de concursos de piadas (repatidas) ou os vídeos mais engraçados da internet (só que não).
Vamos deixar de hipocrisia, reconheçamos o padrão Globo de qualidade (às vezes duvidoso), todo artista quer fazer carreira na emissora, aos que lhe faltam a mínima possibilidade resta-lhes o recalque, isso é normal. Mas, enfim, nem participante de reality show escapa da ambição nacional de ser global, um único programa a rede Globo reuniu, conta comigo:

1.       Thais Moreira- ídolos 2006 (ainda no SBT)

2.       Maria Cristina – Ídolos 2008 (Record)


 A semelhança com Maria Gadú confirmada pelo Google. Seriam irmãos?

3.       Dani Morais – Ídolos 2009 (Record)


4.       Mayara Prado – Programa Raul Gil (SBT)

Fica a dúvida, a Globo pede currículo ou só tem esse povo que canta num país com mais de 190 milhões de habitantes? Tenho quase certeza, afinal para entrar no BBB você já tem que ter no mínimo um vídeo de uma das suas exibições na WebCam que caiu por acidente(?) na rede, não é assim? Por isso já estou ensaiando umas músicas, por que as condições para entrar no BBB não me são muito favoráveis.
Me responda agora: 
Seria o The Voice Br a salvação das tardes de domingo, esse título é do Tudo é Possível ou ainda não inventaram nada te faça querer (viver) ficar acordado vendo Tv neste dia?

domingo, 28 de outubro de 2012

IURD: Religião é mesmo um grande negócio

Que a prosperidade habita o quintal dos membros, principalmente pastores da IURD, disso ninguém tem dúvida. Lá é assim, você dá tudo que tem e deus (minúsculo mesmo, não foi erro de digitação) te dará em dobro tudinho que você o deu. Vai nascer dinheiro em árvore, carro vai cair do céu, esvazia o bolso e segura o seu, irmão, que a bênção vai ser derramada.  
Edir Macedo é mesmo um gênio, sabe fazer do negócio uma religião, e da religião um grande e próspero negócio, não é a Record que está a serviço da IURD ou a IURD a serviço da Rede Record, elas se completam. Se a concorrente da emissora lança um novo projeto, Valei-me São Jorge Guerreiro, o pastor corre para pregar algo do tipo: “Evangélico não assiste novela que exalta deus da umbanda, cristão assiste Rei Davi. O pastor aprendeu que o melhor produto do seu negócio é mesmo a Bíblia, então vamos lá, como na Universal já se vende de tudo (rosas brancas, óleos ungidos e sei lá mais o quê) vamos vender a palavra e vamos vender parcelado, Sansão e Dalila, Rei Davi etc., mas junto não, separado por que o povo ainda tem que comprar a cerveja ou vocês acham que a produção do Rei é gratuita ? Tem que vender o kit completo vende-se a Bíblia e cerveja, Itaipava, patrocinadora da série que na época da primeira exibição foi considerada pela IURD, série não cristã. Quêeeeee...? Peraê produção, a mesma série que é vendida hoje como melhor opção para o cristão de verdade em oposição a Salve Jorge, não é cristã? É ou não é? Responde aí bispo!
Não estou dizendo que a novela das nove é a melhor opção, nem que o rei Davi é a pior, só não acho justo usar a religião como instrumento de manipulação. Você pode assistir o que você quiser, afinal você não tem contrato com a Rede Record para fazer tudo o que o mestre mandar:
“O Bispo Edir Macedo conseguiu reunir estrelas da Record em um culto da Igreja Universal, anunciado como palestra, no Credicard, na semana passada.
Após receberem o convite, por telefone ou e-mail, os artistas foram informados de que teriam que desembolsar o valor de R$ 2500 por pessoa. Por lá, foram registradas as presenças de Rodrigo Faro, Gugu Liberato, Ana Hickmann, entre outros, além de diretores da casa.”
FONTE: RD1 Audiência 

Como diz o dito popular, quando se trata de Record você já deve estar imaginando: “Na Vida nada se cria tudo se copia”, mas não, o de hoje é : “A propaganda é a alma do negócio” ou “Marketing é tudo”. Não sei se o que você lerá mais a frente está ligado a pregação anti-Jorge do Edir, mas vejam e tirem suas próprias conclusões:
“Salve Jorge” não deu conta do recado e garantiu péssimos índices. Com apenas 24,5 de média e 27 de pico, a novela de Glória Perez garantiu seu recorde negativo. A Record atingiu no horário 8,4 e o SBT 4,1 no mesmo horário.”
Quero ficar rico, vou abrir uma igreja e comprar um emissora de televisão, assim até meu cachorro cospe dinheiro.
IMPORTANTE: Respeito profundamente os fiéis da universal, o povo sim é fiel (e só disso eu tenho quase certeza).
O que você está vendo? 
1. Salve Jorge
2. O Rei Davi
3. Nenhuma das anteriores, prefiro vegetar no Facebook ou ____(algo mais interessante)____.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Brincar de fazer política é brincar de afundar na lama...


A gente tem que tomar muito cuidado com o que fala em público. Digo isso por que muitas vezes nós armamos nossa própria forca, cavamos nossa própria cova nos comprometendo com coisas ou pessoas para as quais o comprometimento não é recíproco. As redes sociais é arena de “automutilação” (exista essa palavra ou não), onde a cada foto, postagem ou compartilhamento as pessoas “inteligentes”(só que não) constroem seus tetos de vidro esquecendo alguns valores fundamentais. Prova disso é o que fizeram do Facebook (Facebook de novo?) nestes três meses de campanha política. Em meio a pessoas sensatas que condenavam a propaganda eleitoral na rede, sempre havia um ou outro que bombardeava seus perfis de 12, 13, 14 ,15 ou 45. O ruim disso tudo, não é o fato de se falar de política, mas o que se fala de política. Tudo não passou de campanhas “partidárias”, onde o que realmente interessa é o número e não a proposta. Ninguém repensou seu voto no Facebook, não foi possível, as pessoas estavam ocupadas demais formulando uma resposta tão ofensiva quanto a da concorrência. Não se discutiu propostas.
Houve denúncias, textos belíssimos contando a história dos candidatos e até 40 e tantos motivos para votar no “José”. Em Aracoiaba-CE houve esperto que passou a vida comendo da “panelinha” do lado do José, virou Francisco e resolveu contar tudo. Pensa! Por que só agora? Que credibilidade tem uma pessoa como essa? O que são três meses comparados a quase oito anos?
Ver de fora como o povo se deixou enganar foi triste, mas vou confessar que eu ri para caramba. Para uns a fonte secou, disseram: “a panelinha foi desfeita”, mas saiba você que votou no "vencedor", uma nova panela vai ser formada e para você não tem lugar nem na tampa, faz parte. Eles não têm que te dá secretaria ou direção de escola municipal, tem que te dá emprego de verdade, caso contrário a panelinha vai continuar te incomodando até o dia em que teu maior desconforto vai ser a tampa do caixão.
Período de campanha política é assim, ninguém fica em casa quando a “banda” passa, é uma verdadeira copa do mundo, veste-se a camisa e torce. Para quem? “Eu nem preciso saber, é 12, 13, 14, 15 ou 45? Eu tô é junto”. Seja ele o cantor (ou a mãe do cantor), humorista ou ainda a sub celebridade, proveniente de reality shows, ou de vídeos íntimos na internet, não interessa, só sei que foi ridículo ver pessoas que acreditei ser um pouco mais ricas de espírito, comprando a briga de seus candidatos, defendendo sua ficha como a honra de uma irmã mais nova. Pondo a mão no fogo por pessoas que só olharão de novo nos seus olhos depois dos quatro anos garantidos. Ficha limpa é minha mãe e só disso eu tenho certeza. 
Voltando ao Fecebook, confesso que irritou-me desligar a televisão na hora da propaganda eleitoral gratuita e perceber que a propaganda continuava na rede. E antes que você que fez isso se sinta desconfortável, ou já esteja me xingando dizendo que o perfil é seu e nele você posta o que quiser, eu adianto: Sim se sinta desconfortável e me xingue a vontade,afinal o blog é meu e nele eu posto o que quiser. E estou sendo bom, se fosse outro mandava tomar no sul.
Bom, mas acabou, iupiiii... , pelo menos é o que eu espero, votei e ninguém soube no Facebook em quem votaria, escolhi um candidato e não um número, não escolhi time, eu já tenho: “uma vez flamengo, sempre flamengo.  E para terminar lembre, não é uma taça que está em jogo quando você vota, é a sua escola, o seu hospital, a sua praça, o seu saneamento básico, o seu futuro ou o futuro dos seus filhos que poderão deixar de ser seu, ou dos seus filhos, se você continuar fazendo disso uma brincadeira de quatro em quatro anos. 
E o safadão adverte: Não votou na mamãe, vou deixar de ser aracoiabense até a próxima eleição. 
E para quem ficou curioso( só que não), eu votei 45.  

segunda-feira, 19 de março de 2012

Valdemiro X Edir: Vende-se Jesus a dez por cento


Quanto vale o seu Jesus? Depois da “guerra santa” travada entre Valdemiro Santiago e Edir Macedo eu não duvido mais que o ser humano topa qualquer negócio pelo tão sonhado jatinho ou hectares de terras e casinhas no campo. O que dizer então de uma emissora de televisão?  
Religião não é meu assunto preferido aqui, por isso não espere deste texto questionamentos religiosos, embora os assuntos possam facilmente ser confundidos, quero apenas apresentar os mais importantes empresários brasileiros da atualidade. Eles fazem parte do ramo que mais cresce no país a venda de Jesus a 10% do seu salário, na verdade empresário é só disfarce, eles são mesmos nossos super-heróis mais requisitados.  Eles curam (do apego ao dinheiro), liberta (do dinheiro) e enriquecem (com seu dinheiro).
Quem pensou em compromisso com a verdade na reportagem do Domingo Espetacular (18) na Record, pode estar um tanto enganado, principalmente se acreditar que não existe meia verdade, ( se  lembrar a morte do Amim também vai ter dúvida). O programa dedicou 26 minutos em uma reportagem esclarecedora sobre a “poupancinha” do apóstolo milionário suado e chorão Valdemiro Santiago que, segundo a reportagem detém 50 milhões de reais em propriedades adquiridas por meio da generosidade de seus fiéis. Vamos então à outra metade da verdade (ou fazer verdade, se para você não existir a meia): É ela Edir Macedo e suas propriedades de procedência duvidosa e a ameaça que a “Igreja Mundial do Poder do deus Valdemiro” representa à também empresa bem sucedida “Universal do Reino do deus Edir Macedo”, sobre isso eles não falaram. Nem que Segundo dados do IBGE, a IURD perdeu quase 30% de seu rebanho em nove anos e que a IMPD é sua principal concorrente no mercado de venda de Cristo e seus milagres.
Edir o “Super Empresário Ungido” devia mesmo era estar orgulhoso, pois para quem ainda não sabe Valdemiro antes de se tornar o “Super Milagreiro Suado”, foi discípulo na Universal. Não há dúvidas de que aprendeu direitinho, não acham? Os superpoderes são distintos, mas bem parecidos. Edir tem sua própria televisão e ataca suas ameaças usando seus repórteres. No domingo o Brasil assistiu o golpe mais utilizado pelo superpastor, o “olá tudo bem” e a voz nasalada de taquara rachada do Marcelo Rezende repórter criminal especialista no crime dos outros abafando os do patrão. Valdemiro por sua vez também fez uso do seu superpoder mais comum o de “pioração” da grade de programação das TVs de aluguel e respondeu em lágrimas. Também convocou todos os seus fiéis a estarem juntos contra Satanás (Edir Macedo), aqui surge o questionamento: Ele aprendeu com Satanás, é isso? Não sei, com Jesus é que não foi e nem precisa ser muito religioso para entender isso, basta lembrar que “o filho do homem não tem onde repousar a cabeça” (Lucas 9.57-58), não tinha jatinho (andava a pé ou de jumento), fazendas e nem cabeças de gado (multiplicava pães e peixes, não o dinheiro). Para levantar tamanha fortuna Edir põe a Rede Record a serviço da arrecadação da Igreja e Valdemiro criou o trízimo (nada bíblico ou português, pois meu Word marcou de vermelho), 10% para o Pai, 10% para o filho e 10% para o Espírito Santo. Resta saber de quem é o dinheiro que pagou as fazendas, se do Pai, do Filho ou do Espírito Santo. Mas espera aí! Para os cristãos, os três não são uma só pessoa, um só Deus (trindade)? 

domingo, 11 de março de 2012

De graça até o CD do Luan Santana


Você, que como eu,  levou um certo tempo para perceber que as notas de 100 e 50 reais são maiores, simplesmente por que notas destes valores passam com muita raridade pela carteira, já deve ter entendido o por que. Você pensa que isso é uma maneira de ajudar aos deficientes visuais, e sim, você está certo é essa a intensão. Mas sabe quando se mata dois coelhos com uma cajadada só? Pois é. Pesquisa afirma que carregar notas maiores ajuda a economizar, na verdade a pesquisa fala do valor das notas não do seu tamanho, mas concluí que, se assim como doe ver sair do bolso uma nota de cem simplesmente por que está impresso R$ 100, imagina como doe ver sair a nota de maior tamanho, sua ausência será notada mais facilmente.
Falar de notas de maior valor na situação em que me encontro (universitário) é um pouco controverso, afinal estou esperando o governo criar o “Bolsa Universidade” para então comprar jaleco, calculadora científica, caderno e caneta. Já tem uma semana de aula e nem sequer paguei o aluguel da república. E isto me leva a também concluir que pobre não economiza por que as notas que carrega são sempre as menores, e, segundo a pesquisa, a tendência a gastar quando se tem notas menores é o dobro de quemestá com cédulas de maior valor. Por esta razão o povo brasileiro em sua maioria pobre, sem poupança aceitava de graça até injeção na testa. É, mas injeção na testa (botóx) custa agora entre R$ 800 a R$ 1200. Esse Brasil é mesmo muito louco, com o preço de tudo subindo a todo momento até os ditos populares estão sendo sujeitos à readequação, este agora foi revisto e a injeção na testa foi substituída por coisa tão ruim quanto, de graça agora até o CD do Luan Santana.
Banco Central ajuda aí, já que pobreza no Brasil é tratada pelos governos como patrimônio público, cria notas de R$ 2 maiores que as de R$ 100, para ver se a gente consegue guardar alguma coisa.  
O bom disso tudo é que quando pobre é roubado geralmente não perde muita coisa, mesmo sendo esse pouco tudo que tem o assalto nunca é muito rentável. Para ladrão que rouba ladrão sim, por que o povo não, mas político tem sempre algumas notas de R$ 100 sobrando. 

quinta-feira, 1 de março de 2012

Pesquisas garantem: Mulheres de vermelho tornam homens mais inteligentes


E isto foi provado cientificamente em duas pesquisas de universidades respeitadas mundialmente.  Mas para que você entenda como se chegou a esta conclusão vamos por parte. A primeira pesquisa (não necessariamente na ordem cronológica) afirma que mulheres de vermelho estimulam os homens a pensarem em sexo. A explicação é biológica, o vermelho é inconscientemente associado à fertilidade isso por que os primatas dos quais descendemos tinham um jeito muito fácil de saber quando a mulher estava fértil: elas ficavam vermelhas e não era de vergonha, não. Bem, esse era o sinal verde [que era vermelho na verdade].
Há quem se contraponha à pesquisa dizendo não ser a cor da roupa, mas simplesmente a mulher que leva o homem a pensar em sexo. Os tarados concluem dizendo que o detalhe é o que eles menos reparam até por que não vêm a hora de tirar o vestido, a calça ou o quer que ela esteja vestindo. E perguntam: “Alguém compraria uma Playboy com fotos de mulheres vestindo vermelho? Não, ninguém nunca levou para o banheiro a revista CARAS só por que as meninas do BBB estavam vestindo vermelho?”. E continuam: “De fato revistas de moda nunca fizeram os meninos passarem mais tempo no banho, não é assim?”.
Mas a ciência garante. Você deve está perguntando: E o que tem o vermelho com a inteligência masculina? A resposta é também científica. Pesquisa realizada na Universidade de Amsterdã(Holanda) garante que pensar em sexo deixa as pessoas (homem e mulher) mais inteligentes. O resultado dos estudos é a garantia de que seu namorado será mais experto se você usar vermelho. Ele vai pensar em sexo, como afirma a primeira pesquisa, e, por conseguinte, como os voluntários do segundo estudo, resolverá com muito mais agilidade e rapidez problemas de lógica matemática, no caso. Não é a toa que quando o cara quer transar com você ele sempre te entende (mesmo não entendendo coisa nenhuma).
Mas enfim, a dica é para as meninas que amadurecem um pouco mais cedo e procuram homens inteligentes, vistam vermelho. Se eles não são, serão. Lógico, se você discorda do vermelho pode tentar do seu jeito, e não estou falando de usar menos roupa, até por que isso algumas já fazem e eles continuam desprovidos da admirável inteligência, o plano B é na verdade ter aulas particulares com você. Ahh... e vestidos. No plano B pensar em sexo só compromete o sucesso do trabalho. 

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Brasil garante público maior que o estimado para o fim do mundo


Notícia boa na quinta-feira depois [ou ainda de] carnaval [se você estiver na Bahia, por exemplo]. Número de mortes em rodovias federais cai 18 por cento este ano, é o que indicam os números divulgados pela Polícia Federal na quinta-feira (23). Não é legal saber que morreu menos em 2012? Só não sei por quanto tempo estes continuarão vivos, afinal não é novidade para ninguém que este ano pode finalmente ser o ano do fim. Entendo a galera que exagerou, esse pode ser o último carnaval, os próximos feriados podem também ser os últimos, enfim estes podem ser nossos últimos 360 dias que já começaram a contar.
Quanto aos que não morreram fica a dúvida, por que este ano foi (um pouco) diferente? A resposta pode está acima da capacidade humana de pensar. Sim, há em cada ser humano a capacidade de entender que álcool e direção não combinam, mas esta capacidade é pouco utilizada principalmente em dia de festa. Como adiantei, pesquisas revelam, [mentira] pesquisa coisa nenhuma, eu é que concluí sozinho mesmo que a redução do número de mortes neste carnaval é responsabilidade do encarregado do evento mais aguardado do ano, O Fim do Mundo. Este (o encarregado) quer ter público, com latinha de cerveja e tudo nos estádios onde será transmitido o evento histórico e último. A questão é que analisando o jeitinho brasileiro de curtir feriados e festas populares o encarregado viu que, diferente do que estão anunciando, o Brasil sim, estará preparado para um evento deste porte, porém poderia não ter público suficiente para o retorno do investimento, o Brasil, como no caso da copa aceitou todas as exigências e parece que meia entrada no fim do mundo também não vai rolar para a tristeza dos estudantes que acompanharão o evento na rua em grandes telões fora dos estádios. Pelo menos uma coisa foi boa, para cumprir as exigências o país resolveu intensificar as blitz da lei seca e os números indicam que deu certo. Nos 3.345 acidentes registrados pela Polícia Federal somente 176 morreram.
(Precisava morrer alguém? Até quando a gente vai continuar comemorando redução em número de mortes que nós mesmos causamos? É para pensar não para concordar comigo!É o preço que eu prefiro não pagar...
Também para redução do número de mortes em rodovias federais a presidente Dilma conversou com Adriane Galisteu a fim de saber quantos a odeiam, a preocupação da presidente é que os inimigos da apresentadora de fato deitem na BR como a apresentadora propôs no Muito+ em resposta ao diretor Vildomar Batista. Dilma apresentou também outras possibilidade, como deitar em rodovias estaduais, escolas públicas,  que fossem atendidos pelo SUS ou simplesmente que a loira fizesse as pazes com os que a odeiam.
FONTE: R7

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Brasil sem carnaval, quem paga pra ver?

Desculpa Kaio Oliveira, #OrgulhodeSerNordestino eu também tenho, mas dessa vez vou ter que discordar...

Que beleza! Como diz o poeta em fevereiro tem carnaval, e com ele tem também o famoso catador de latinha. Sim, o que depende do carnaval para comprar o leite do filho. Depende? É por isso então que o governo investe milhões nos quatro ou mais dias de festa?
Que o carnaval faz parte da nossa cultura eu não discordo, que ele gera “emprego” aí já é pedir demais. No máximo ocupação. Os cantores e banda do gênero não dependem exclusivamente dele para arrecadar fortunas. Ou não vemos Ivete, Cláudia Leite e música idiota, do tipo ai se eu te pego, o ano todo?
Também não defendo sua extinção, até por que [o extinto seria eu] lazer é direito constitucional. Porém mesmo sendo um direito não me obrigo a vê-lo com bons olhos. E já digo por que. Bem, diferente da maioria dos caras da minha idade, eu passo sóbrio os quatro dias de carnaval e tradicionalmente estou inteiro na quarta-feira de cinzas para acompanhar nos jornais os números do feriadão. Geralmente compõem estes números caras, também da minha idade, que já não estão tão inteiros ou vivos como na sexta-feira antes da farra. Um preço que eu preferia não pagar em nome da “cultura”. E por falar em cultura, o que de fato é cultura na festa mais popular do Brasil? Avalie você mesmo e conclua “cara, caramba, cara, caraô...”
“A gente não quer só comida, a gente quer bebida diversão e arte”. E quem disse que eu quero diversão e arte uma vez por ano? Quem disse que o catador de latinha tem quer esperar o ano todo para que em fevereiro possa finalmente comprar o leite do filho? Sim, é uma ocupação digna, mas para fim de conversa eu pergunto: Quem quer ser catador de latinha quando crescer? Quanto dos milhões investidos na festa está indo para o bolso de quem mais trabalha? Centavos. Por que a Cláudia Leite, a Ivete (que eu adoro) ou o Chiclete com Banana têm que receber mais que os catadores? Se recebessem o mesmo eu também usaria a ocupação como justificativa.
E por fim, de fato tirar o carnaval do Brasil seria tão trágico quanto tirar o McDonalds dos Estados Unidos. +PENSE: Em 2008 as despesas médicas referentes a problemas com a obesidade nos EUA foram de US$ 147 bilhões. É importante lembrar que o Fast Food torna obeso mais de um terço dos adultos e 17% das crianças no país.   E no Brasil? Quanto se gasta antes, durante e depois com policiamento e emergência hospitalar? Prontidão incomum em dias normais quando, por exemplo, o trabalhador precisa ser socorrido. Impressionante, como para o bêbado fantasiado tem leito e segurança garantidos se no dia seguinte ele quiser retomar as atividades carnavalescas normais. Mas confesso, depois de passar pelo pesadelo que foi a greve da PM aqui no Ceará, ver dezenas de policiais na rua me anima a desejar que carnaval fosse o ano todo. Não seria necessário se durante o ano o retorno dos nossos impostos fossem serviços de qualidade compatível ao que pagamos.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Os gigantes Google e Facebook confirmam que a fome tem cor


Não sei se é comum em todo o Brasil as pessoas famintas dizerem que estão azuis, amarelas ou brancas de fome. Eu mesmo já fiquei verde, o que não tem nenhuma relação com a mutação do incrível Hulk.
Bem, até a minha última pesquisa no Google eu achei que isso tudo [essas cores todas] não passavam de meras metáforas. Mas não. O Google me confirmou uma suspeita que surgiu com as campanhas “humanitárias” do Facebook (mais uma vez o Facebook, já estou pensando na possibilidade de começar a cobrar pela propaganda, ou quem sabe uma parceria).
Antes deixe-me tornar público minha admiração aos que perdem seu tempo com algo útil, coisa como divulgar em suas montagens [ás vezes até] bem produzidas, que há pessoas passando fome enquanto nós estamos discutindo quem sai ou fica no programa, quem é a próxima vítima do vilão das oito ou pior, quem é a madrinha de bateria que menos sabe sambar. Mas as campanhas e em seguida a pesquisa no rei dos buscadores me confirmaram: A FOME É NEGRA. Faça o teste digite FOME no Google Imagens. Dá para brincar de Jogo dos 7 erros.
É negra e tem endereço, é africana. Por que isso? Fácil. E confesso está tomado de raiva por que hipocrisia me adoenta. Perceba a lógica e concorde (ou não) comigo; Onde as populações são originalmente negras? Na África, lá do outro lado do continente. Por isso penso (eu penso) que o objetivo de atribuir cor à fome é simplesmente afastar qualquer possibilidade de se comprometer com ela. Branco brasileiro também passa fome, ou não? Mas é melhor não saber, ele (o faminto “branco” e brasileiro) pode bater na sua porta a qualquer momento se sentir que você se importa com sua condição. Não é assim? Melhor manter a fome longe e então você não tem responsabilidade alguma sobre ela e ainda posa de salvador apontando os culpados. Não estou dizendo aqui que esta fome (a da África) não deva ser divulgada, mas não acho justa a pose de herói dos que a divulgam como se debaixo do seu nariz outros tantos famintos não esperassem uma atitude misericordiosa. Como se falar bastasse para salvar o mundo. As fotos de crianças desnutridas do nordeste da África comovem, mas comoção não sacia a fome. Em quantas destas fotos você vê o contato ou o número da conta bancária de alguma ONG que trabalha para mudar esta realidade? Eu não vi em nenhuma, logo nada mudou com a divulgação da mesma. Pura DEMAGOGIA,  e se quiser saber o que quero dizer com isso clique aqui <DEMAGOGIA>.
 Se gostou do blog curta nossa página no Facebook

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Para não falar mais de BBB. Você tá fazendo isso totalmente errado.


Prometi que de BBB eu não falaria mais. Pena. Mais uma promessa que eu não vou cumprir. Sim, eu confesso, já fui grande fã do programa, lá entre o 1º e 3º. Este eu só sei de muita coisa por que a galera que se posiciona contra o programa desde antes da sua estreia (agora sem acento segundo o meu Word) faz questão de contar tudo o que rola. Acho que o programa faz mais sucesso na internet, nas redes sociais ou no site de “notícias” da Rede Record (R7) do que na TV. Fica a dica então, o BBB 13 pode tranquilamente ser a primeira versão do Reality total e exclusivamente on-line. Pelo menos ninguém vai reclamar de pornografia, afinal mais de 60% dos sites em toda a rede são de conteúdo pornográfico (veja também).  Antes de continuar leia a Charge.
A pergunta agora é; por que não há campanhas para retirar do ar também estes sites? A resposta é lógica, simplesmente por que se você não quer ver aquilo, você procura outra coisa para fazer na frente do computador (ou não). Você está livre para isso e é responsável pelo que quer ver. O número para a eliminação do programa é bem fácil, sugestivo, no seu controle remoto pressione a tecla NEXT, alguém já ouviu falar? Sabe para que serve? Tem também uma opção mais inteligente, pressione no mesmo controle remoto a tecla POWER geralmente de cor diferente das outras e em seguida procure na estante mais próxima um bom livro e vai ler (essa dica é boa para tudo). 
Bem, se você quer o fim do programa saiba que está fazendo isso totalmente errado, usa a inteligência, os programas só existem enquanto há quem os assista. Mas deixa-me adiantar para não falar mais sobre assunto, o fim do BBB é certo e consequência do desgaste e da péssima qualidade do programa atualmente. O chato é que tem gente querendo a glória deste fim, pior é que não é para fazer um programa de melhor qualidade, mas para fazer a mesma porcaria, e você vai consumir.
Não ia falar, mas me impressiona o jeito torto do povo reivindicar, descobrem-se os pés para cobrir a cabeça. E nisso vira-se massa de manobra. A Globo tem concorrente, e você sem remuneração está trabalhando para ela. Lembra o dia sem Globo? Duvido tentarem o dia sem TV, todo mundo voltando para o rádio. Não, não é por cultura, valores ou moral que se está lutando, se assim o fosse o motivo de nossa revolta não seria apenas o BBB, mas as novelas, suas mortes e seios expostos, os Pânicos e Legendários. Acaso não há mulheres quase ou sem roupas nestes palcos? Ou é assim que elas têm que ser vistas? Bundas desnudas esfregando-se na cara do seus filhos. Prefiro não vender a imagem de bom moço, quando essa luta tiver sentido e seus protagonistas tiverem conteúdo crítico suficiente para que suas respostas não sejam argumentos vazios, sem nexo, então eu a compro. 
Brasileiro, você tá fazendo isso totalmente errado. 

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

O que você escreve diz muito sobre você (?)

Não tem jeito, a internet já faz parte da vida de todo mundo e não dá mais para viver sem ela. Você mais radical deve está discordando, mas vê a televisão, quem não tem a sua em casa? A utilidade das coisas é mesmo muito relativa. Para que serve a televisão? Antes para entretenimento,  no decorrer de sua história a televisão foi ganhando outras funcionalidades, educar foi revolucionária, hoje, porém, essa fase passou, afinal quem mais aparece às vezes não terminou sequer o ensino médio. Basta ter bela bunda, belos seios ou se sua meta (homem) é um certo Reality Show basta postar vídeos íntimos na internet. E é justamente aqui onde eu queria chegar. Não, não nos vídeos que “acidentalmente” vazaram dos participantes da casa (antes) mais vigiada do Brasil. O assunto é a internet e o que as pessoas pensam de você, depois de lerem suas atualizações de status no Facebook, por exemplo.  
Eu peço perdão, mas tenho que reconhecer, eu sou um tanto [pre]conceituoso. Ajudem-me, eu não consigo acreditar na inteligência de pessoas que escrevem assim:


Não sei se vocês "entenderão" (isso é futuro) que a pior "indiotice" que essa garota fez foi, com certeza, tentar corrigir a burrice escrita no primeiro comentário. Ela "min" "disculpe". Essa não foi do Face, foi do R7 mesmo, mas na rede social não faltam exemplos, quer alguns?  Saldade, hipocresia, auguem, tenço, converça, serteza ...
Uma boa opção para quem quer escrever melhor é digitar no Word antes de publicar qualquer coisa, se houver erro vai ficar vermelho embaixo, então basta clicar com o botão direito do mouse na palavra e o milagre da correção te dará a escrita correta. Não digo isso por me achar melhor, mas por que faço uso da estratégia. E com conhecimento de causa eu te garanto que você vai escrever bem melhor, e em pouco tempo já não vai ter dúvida alguma. Outra boa opção é a leitura de [pelo menos] um livro por mês. Fica a dica.  Cuida da beleza que cirurgia plástica nenhuma dá jeito.

domingo, 22 de janeiro de 2012

E nós já fomos mais inteligentes


Quem, como eu, dedicou parte dos seus dias de férias às redes sociais deve lembrar que antes mesmo da estreia do Big Brother “bombaram” no Facebook campanhas antiBBB. Os supostos seres humanos superiores e consequentemente “odiadores” do reality fizeram a maior corrente a fim de que a rede social fosse isenta de assuntos em torno do programa. Muita gente viu, muita gente compartilhou e muita gente, inclusive da Globo, curtiu a ideia. Sim, a Globo curtiu, isso por que muita gente que não sabia foi informada da estreia do programa na terça-feira dia 10 de janeiro. E agora eles [os que odeiam] inclusive a Luiza que daqui a pouco volta para o Canadá (eu sei que não precisava fazer isso) continuam entupindo a rede do que eles mesmos lutaram contra. Bobões, falar mal de BBB também é falar de BBB e vocês continuam nessa propaganda gratuita?
Agora essa galera que cresceu vendo a Xuxa, a Angélica ou a TV Globinho, que chegava da escola às 17h30min correndo para assistir a Malhação, que ria pra caramba das Vídeos Cassetadas  no Faustão, sonhava com a casa ou o carro reformados no Caldeirão, a mesma galera que adora ouvir o boa noite educado antes da novela das oito no Jornal Nacional, está dizendo que a Globo quer comandar sua mente e por isso está propondo o dia longe dos programas da emissora . BINGO!!! Ela quer mesmo comandar sua mente, te persuadir, afinal, brasileiro ingênuo, televisão é negócio, programas são produtos e produtos precisam ser vendidos, a emissora tem que te fazer pensar que isto lhe é necessário. Mas deixa eu te contar um segredo, sabe aqueles livros vendidos de porta em porta que você pode pagar em até doze vezes com ou sem juros? Pois é, eu nunca comprei um. O segredo é esse, não quer o produto, não compra, então. Você ligou a televisão até agora por que quis e pode desligar na hora em que você quiser. Não precisa aderir a campanha nenhuma, basta fazer uso da inteligência que eu sei que você tem.
Quer saber o pior de tudo isso? É que a Record está se achando a “referência” e não é. Se o povo que aderiu a campanha “Um dia sem Globo” fizesse uso da inteligência posta em dúvida pelo jornalista Carlos Nascimento entenderia que, se o que a gente quer é entretenimento de qualidade, a gente não tinha era que ligar a televisão em canal nenhum, é tudo cópia (e piorada). O que são esses Top10 da internet senão as boas e velhas Vídeo Cassetadas e mais alguma coisinha curiosa aqui ou ali? O que são essas casas reformadas senão o lar doce lar já realizado no Caldeirão do Huck? O que é A Fazenda senão um BBB para subcelebridades? Acorda povo! Não é assim que vocês vão ter qualidade na televisão. Só estão tentando fazer da Record uma Globo que ela não pode e nem precisa ser. Pensa: Não seria mais interessante [e lógico] se a Record e as outras televisões oferecessem outro produto e não o mesmo que nos é proposto todo o dia na outra emissora? Eles não criam por que você está perdendo tempo querendo digerir a mesma coisa, mas agora feita por outras mãos. Acredite, é mais barato e cômodo para eles.
Por fim devo dizer que não estou defendendo a Globo, só não consigo ver lógica nas reivindicações, não queria dizer isso, mas “nós já fomos mais inteligentes” (Carlos Nascimento). Um dia sem Globo vai representar o quê? Aos cofres da emissora eu sei que muito, mas bobão, no outro dia você vai ligar a televisão e não vai para outro canal senão a Globo e se for uma pessoa sensata vai ter vergonha do que compartilhou na rede. 
#Eu só queria um pouco de sensatez na internet, é pedir muito?

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

E então Record, estupro ou racismo? Qual foi o crime no BBB?


Não quero com o que vou dizer acusar ninguém do que quer que seja, até por que de BBB eu prefiro tomar doses homeopáticas, nada além de alguns minutinhos depois de Fina Estampa. Bem, o que aconteceu debaixo do edredom entre Daniel e Monique, eu não sei, mas acredito que, mesmo havendo a possibilidade de ter sido crime, não foi tão constrangedor quanto a propaganda gratuita que a rede Record fez durante toda a manhã do dia 17 de janeiro. Por falar nisso, a Globo agradece aos programas de entretenimento e jornalismo da rede que trabalharam duro na cobertura exclusiva do suposto estupro na casa mais vigiada do Brasil. Como diria Lula “nunca na história deste país” uma televisão falou tanto da concorrência deixando um programa de formato já tão gasto como o Big Brother um pouco mais interessante.  
Como se não bastasse na quarta-feira dia 18, Morango [ex-BBB] foi convidada do programa Balanço Geral para comentar a polêmica. Quem é [se há] o culpado eu não sei, não me interessa saber, agora se a intenção da Rede Record é “manchar” a (já manchada) imagem da Rede Globo criando na cabeça das pessoas a ideia de que o programa é uma afronta a moral, devia antes olhar o próprio nariz, como afirmou [não com estas palavras] o apresentador Datena apontando o programa A Fazenda como não muito diferente: "E a Record tá falando mal, mas e aquela porcaria de A Fazenda lá? A diferença é que é atrás da moita" disse o apresentador na tarde desta terça-feira no Muito+ programa de Adriane Galisteu que também dedicou boa parte de seu tempo no ar falando do caso. Publicidade gratuita, se foi combinado nós não vamos saber, e mesmo não sendo com certeza a Globo está sabendo aproveitar a repercussão para que seus patrocinadores vendam bem mais bebida alcoólica, camisinha, carros e sei lá mais o quê.
Também em meio a toda essa história de estupro há quem acredite que tudo não passa de um ataque (tipo epilético) de racismo, tendo em vista que essa doença parece crônica na população brasileira. E aí Record, estupro ou racismo? Qual foi o crime no BBB?
Ninguém é inocente então, já que preconceito com a mulher também envergonha a população brasileira desde sua fundação. Pensem: se não houve estupro, foi racismo e quem disse que houve é racista. Se, porém houve o assédio, uma parte dos que duvidou foi machista, pois com certeza alimentava sua dúvida da beleza e modo de vestir de Monique, como se a roupa, a bebida ou o comportamento da mulher justificasse qualquer ato de violência.
Acorda galera, infelizmente nós aprendemos a criticar as consequências enquanto as causas estão sendo esquecidas intactas e não sofrem ameaça alguma. Por que a humanidade está assim? Isso ninguém quis saber, é mais fácil condenar que tentar corrigir. Acho que a gente precisa aprender a ler de novo...
Passa aqui, as vezes tem algo bom para ler!

domingo, 15 de janeiro de 2012

Descansar na rede [Social]...


Analisando o perfil do jovem do século XXI fica fácil entender por que a galera está tão “maluca”, tão vazia, tão superficial. Não fui muito longe para entender isso, só olhei no espelho e vi no que estava me tornando. Meu Deus! Se é feriado gasto boa parte do dia no Facebook, e se finalmente tenho férias também perco horas em frente ao computador fazendo coisa nenhuma na rede social. Na verdade passo horas rindo (rsrsrsr...) das imbecilidades divulgadas nos status dessa gente de cabeça vazia.
Não seria tão ruim se as pessoas usassem a rede para divulgar coisas mais interessantes que: “Bom dia acabei de acordar”, “Boa tarde vou almoçar”, “Boa noite vou tomar banho”, “Cansadão vou dormir” [e amanhã postar a mesma coisa novamente], esses não são os piores, há quem narre sua ida ao banheiro e as merdas que fazem fora dele. Ainda há os que forjam certa intelectualidade citando autores que nunca leram na vida, mas “frases de efeito” é tudo que algumas pessoas conseguem “pensar” com a ajuda do grande pensador Google.
Por falar em "pensar" a culpa de tanta merda na rede é do próprio Facebook, sabia? Por que diabos ele tinha que perguntar o que as pessoas estão pensando? Isso explica duas coisas: 1) As pesquisas por frases supostamente inteligentes no Google e 2) As porcaria que postam quando não realizam a pesquisa, afinal quando não se tem nada na cabeça é impossível pensar algo que preste.
Pior é que essa gente agora resolveu reclamar qualidade intelectual e moral na televisão brasileira. Com certeza eu concordo, até quando resolvem reivindicar cometendo erros agressivos de português, afinal o importante é a mensagem ser entendida [como diria um piedoso linguista], mas se queremos qualidade nos BBB’s, Fazendas e Ídolos nas televisões, que tal nos preocuparmos antes com a qualidade da nossa escrita na internet, todo mundo lê, chega a ser constrangedor. E não é só por que a educação no Brasil é ruim, é por que se perde muito tempo vendo BBB’s, Fazendas e Ídolos para depois criticar no Facebook e parecer esperto. Quer uma dica? Não gosta de BBB? A programação da TV aberta está um lixo? Faz favor, a você e a tua língua, vai ler um livro.
* Você tem direito de não gostar do que está escrito aqui, fica a vontade para sair e procurar coisa mais interessante para fazer. Mas se gostou comenta então.

Enquanto isso no Ocioso...