Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2010

Isso é um assalto...Vai logo! Me dê uma esmola por favor...

Imagem
Imagina a cena! Você parado numa praça quase deserta e de repente um garoto com aparentemente 16 ou 17 anos, um pouco mal vestido e sujo, desconfiado, com um visível desconforto se aproxima da pessoa no outro lado sussurra algumas palavras e recebe de resposta uma moeda. Esse mesmo garoto pensa um pouco antes de se aproximar da sua pessoa e você....
1. Se for um garoto já imagina: “É um trombadinha tá só esperando a hora de anunciar o assalto”. Mesmo que não tenha um centavo no bolso imagina o que pode perder em poucos minutos, prepara imediatamente uma reação (ou não), para você é questão de tempo e enquanto o garoto se aproxima você se sente cada vez mais ameaçado, mas não vai deixar barato vai ser tão macho quanto ele.
2. Se for uma garota: você teme em dobro, mas seu coração de garota vê naquele garoto alguém que precisa de ajuda, você também se sente ameaçada, mesmo acreditando na inocência do individuo, coisa de garota, elas se sentem ameaçadas por uma barata, um sapo as faz berra…

No espelho vou A Mar-te...

Imagem
Justino em: No espelho vou a Mar-te...

Ninguém melhor que a família para levantar nossa auto-estima...

Enquanto isso no quarto dos coroas...

Meu presente de Natal, eu pago por ele?

Imagem
Muita coisa aconteceu desde a última postagem, mas finalmente chegamos ao FIM do ANO e a escola não me consumirá mais tanto tempo, devo agora me dedicar a postar tudo que me veio a mente (só à mente), isso se meu computador suportar tanta pressão, já que o coitado se encontra gravemente enfermo, mas não se preocupem, seu maior problema não é físico, mas de pertença, ou seja, a maior desgraça do miserável (o computador) é pertencer a mim. Bem, depois desta homenagem solidária e quase póstuma à minha máquina, preciso falar da data mais esperada do ano, o dia mais esperado de dezembro, 16/12 meu aniversário. Não, não ... Estou falando do Natal... Data em que todo mundo enfeita as casas, as árvores, em que todos se encantam, se envolvem com o tão falado espírito do Natal, “espírito” mesmo, pois para mim o Natal de verdade já morreu a muito tempo. Luzes, bolas coloridas, menino na lapa, mas o protagonista desta festa não são as luzes, as bolas penduradas nas árvores, nem muito menos a crianci…