sábado, 27 de novembro de 2010

Guerra no RIO da copa

 "Não se muda o mundo da noite para o dia".
É nas pequenas infrações, na venda de um cigarrinho aqui outro ali, que o tráfico começa a invadir sua casa, antes como visita indesejada, você põe vassoura atrás da porta (aqui no Ceará dizem que espanta esse tipo de visita), eles vão embora, mas seu filho o quererá de volta, como eles estarão livres, seus filhos o encontrará. Eles não voltarão, mas mandarão lembrancinhas embrulhadas com pouco carinho, mas muita dedicação.
Hoje pedem paciência ao povo do Rio, e eles estão certos, o povo precisa esperar, a operação precisa acontecer. Mas será que eles aprenderão agora, que o "câncer" precisa ser descoberto e combatido quando é ainda um tumor pequeno? O governo não quis fazer o "exame de toque", na verdade eles nem ligaram para a saúde do povo que não significa lucro, só despesa, e hoje têm que gastar muito mais nessa guerra urbana necessária. 
Tráfico não é exclusividade do Rio, e isso me deixa enojado. O que uma Olimpíada e uma copa do mundo não é capaz de fazer? Escolherem o Brasil foi coisa de Deus (que nem precisa ser brasileiro). Eles não começaram isso por causa do povo, foi pelo futebol e pelos jogos olímpicos, o povo parece valer menos que um estádio para eles.
Segurança para o povo brasileiro?
Não, não, segurança para o turista, o povo que fique com a fama de mulher fácil, de homens que aplaudem a violência e dão macacos de presente a um otário estrangeiro que agride ou mata alguém na sua frente.
Rezo, só rezo (sem alusão ao NX 0), rezo pelo povo, rezo pelo governo, rezo pelos heróis mal pagos, heróis que deixam filhos esposas, sua  casa, heróis que tem muito mais a perder que os bandidos. Aos  herois feridos, aos heróis da polícia que ainda estão de pé, saudação honrosa...
E ao povo perdido na tempestade de balas que o impedem de viver, como os barões do Brasil da Copa e das Olimpíadas, que participam de tudo PELA TELEVISÃOa oração solidária...

"Tudo o que ele precisar, que estiver dentro da lei, que o governo federal puder fazer para ajudar o Rio de Janeiro nós faremos, porque não é humanamente explicável que 99% de pessoas de bem, trabalhadoras, que querem viver em paz, sejam molestada por gente que está na marginalidade."
Presidente Lula, na noite de quinta-feira, 25/11

"A gente sai e não sabe se pode chegar numa janela, num portão."
Morador de Vila Cruzeiro, após operação da quinta, 25/11.

"Eu fiquei chateado porque eu tinha prova, estudei pra caramba e não vai ter aula. Por outro lado, tenho muitos colegas que moram no Alemão e ia ficar ruim pra eles."
Aluno de escola em Manguinhos que amanheceu fechada na sexta-feira, 26/11, por conta dos ataques


VIVA A ESPERANÇA

"Já há gente se entregando espontaneamente."
Coordenador do grupo AfroReggae, José Júnior, em seu perfil no Twitter, na tarde de sábado, 27/11

"Nunca aceitei isso"
Mãe de Mr. M  que o incentivou a se entregar

Ação na quinta,parecia tropa de elite, versão 3.
Sobre a invasão da Vila Cruzeiro (época)
 

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

De saco cheio, não estou ENEM aí...

Eu fico pensando: que tipo de informação meu lápis labra preto e minha borracha de duas cores, aquelas de apagar caneta, poderiam passar ou receber dentro de uma sala de prova? E a minha caneta azul? Tudo bem que os celulares, as máquinas de calcular e os relógios cheio de funções poderiam sim representar algum risco a tão falada ISONOMIA do ENEM, mas e os relógio de ponteiro?
Quem passou pelo martírio de fazer esse novo Enem em 2010, vai concordar que foi uma verdadeira tortura física e psicológica, precisar perguntar a um fiscal a cada dez minutos, que pareciam dois, quanto tempo ainda tínhamos de prova foi horrível. Não foi divulgado mas em algumas escolas onde as provas foram realizadas foi proibido ventiladores e cadeiras confortáveis.... Não? Não foram? Como assim? Então aquela sala sem ventiladores e cadeiras em péssimos estados não era uma recomendação do MEC? Como? Se não faziam parte das regras, está na hora de fiscalizar melhor os locais de prova, não levaram em consideração as quatro ou cinco horas que o aluno deveria passar hipnotizado por uma prova desumana como esta? Agora saber se todo esse martírio foi em vão ou não é o alívio que todos esperam para ontem, e NADA, apenas discurso em cima de discurso e satisfações furadas.
Enfim, não podíamos usar lápis, borracha, caneta azul nem relógio, burocracia Tiro no Pé. O governo fez as regras sem pensar no que ia dar, o mesmo aconteceu nas eleições com a história do documento de identificação com foto.
Bem, eu cumpri as regras, por isso vai ser chato ter passado por tudo para entender essa primeira prova como um simulado. Se depender do Ceará parece que sim, a mim interessa uma resposta definitiva.
E você? COMENTA

terça-feira, 9 de novembro de 2010

DeScUlPeM...

Em manutenção...
Melhorar é trabalho árduo, mas os frutos são significantemente mais saborosos quando a árvore é cuidada com o carinho e a atenção que lhe é merecida.
Pare, melhore você também, talvez a correria do dia-a-dia tem  te feito esquecer que você também precisa da sua atenção e do carinho, que sua vida precisa de uma boa dose de organização, do tempo, do guarda roupa, do armário, talvez assim você ache o livro que perdeu a meses, talvez você perceba que o seu bichinho de estimação morreu por que você esqueceu de alimentá-lo ou hidratá-lo, talvez você encontre aquela camisa que tanto gostava, mas lembre só pare de melhorar, de achar quando VOCÊ achar VOCÊ...
Em breve eu volto, vou me achar e volto melhor.
Aguardem...

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Eleita a primeira mulher presidente do Brasil (e aí?)...

Política uma última vez.
O povo elegeu a primeira mulher presidente do Brasil, depois de eleger por dois mandatos consecutivos o primeiro operário. Os mesmos que disseram que Lula (o operário) iria afundar o país, também querem que acreditemos que a mulher não tem competência para gerir uma nação como o Brasil. Mas o operário foi o maior presidente da história do país, da minha casa minha mãe cuida sozinha, desde que “o homem”(meu pai) não foi homem o suficiente e renunciou o mandato para tentar outra coisa longe d’agente. O que é Brasil se não a casa de uma família multirracial, multicolorida? (não estou me referindo exclusivamente “à família Restart”). O que é o presidente se não aquele que cuida da grande família, organiza a casa? Minha mãe faz isso perfeitamente bem. Então esse papo de por que é mulher não serve, não cola.
Mas não é somente sobre isso que quero falar. Sabem que por questões religiosas a eleição não foi decidida em 1º turno, não é? O que muito me orgulha, mas também me envergonha. Orgulho por que uma parcela, considerável e decisiva de cristãos me fizeram de novo acreditar que as mudanças que tanto aspiramos começam nas urnas, que nosso voto pode definir os rumos do nosso país, mas me envergonha quando políticos fazendo uso das mesmas armas do capeta, usaram essa consciência religiosa para influenciar as pessoas a seu favor, perdi a conta de quantos emails e recados no Orkut eu recebi de pessoas dizendo que candidato X e/ou Y é a favor de aborto, legalização disso ou d’aquilo, que o vice é satanista, budista ou lésbica. Galera não bastava dizer que eram políticos? (É brincadeira, eu vi políticos sérios nessas eleições, o Tiririca, por exemplo)
Isso determinou os debates de segundo turno, ninguém discutiu proposta, mas se acusaram, e o povo se viu obrigado a decidir seu voto usando o critério do “menos ruim”, quando deveriam escolher o melhor.
Ainda sobre a influência religiosa nas urnas, também me revolta um pouco o comodismo desses religiosos. Afinal onde eles estavam quando os deputados elaboram as leis que hoje gera discussões? Onde eles estavam? Jesus veio para incomodar antes de ser incomodado, então por que eles esperam leis serem votadas para tentarem defender os valores cristãos que tanto prezam? Jesus ia ao templo, mas o que conhecemos dele, conhecemos por que ele estava na rua acusando antes de ser acusado, cristãos entre as quatro paredes da igreja (prédio), não se assemelha em nada ao Cristo que eles seguem. Vivam seus valores antes de tê-los ofendidos.
Agora são quatro anos governados pela candidata mais acusada nessas eleições, a que mais sentiu a força do cristianismo, ela vai fazer aquilo que o povo concordar, mas como disse, me incomoda a omissão e comodismo.
Em certos momentos dessa discussão senti uma forte dose de hipocrisia, gente dizendo que era contra ou a favor só para convencer o povo e trazê-lo para o seu lado.
Enfim temos a primeira presidente, parabéns as mulheres, aos operários. Eu acredito que cada vez mais o Brasil se torna o país do povo e não apenas dos homens ricos que sempre o governou.

Enquanto isso no Ocioso...