sábado, 23 de outubro de 2010

Por que os dias são cada vez menores?

Galera, sabe quando sua vida dá uma giro de 360 graus e você tem que tentar pôr o pé no chão e se adaptar a um novo ritmo, um novo caminho, novas pessoas, um novo jeito de ver e ser visto? Pessoas normais dificilmente percebem essas coisas, eu como já provei não ser normal, percebo com facilidade. Mas sabe por que as pessoas “normais” não percebem? Por que elas têm pressa demais, buscam coisas demais, e gastam todo o tempo naquilo que procuram. Mas será que o que procuram é realmente o que precisam. Eu me pergunto!
Disse isso também para explicar o porquê dos mais de 15 dias sem nova postagem, assuntos não faltam, mas o dia bem que podia ter mais 4 horas, pelo menos nesses dias carregados.
Eu descobri por que o ano acaba tão rápido, não sei se você percebeu mas ontem praticamente estávamos comemorando a entrada do ano novo que já está quase no fim, o ano que vem é daqui a pouco, antes não percebíamos e o ano tinha 365 dias, hoje parece ter metade disso. Acontece que nossos dias estão totalmente preenchidos com um monte de coisas para fazer, a televisão e a internet são o playground doméstico, nossos amigos são virtuais, e até os que não eram acabam se tornando, o tempo está curto, nossos trabalhos terminam em casa, a missa, o culto, enfim, "a bênção da água" acontece na nossa sala é só ligarmos a televisão, de casa realizamos nossas compras, pagamentos. A gente tenta criar bons programas dentro das quatro paredes da nossa sala, a gente dirige o carro ou joga uma partida de futebol no vídeo game, planta uma árvore e colhe umas frutas na rede social, a gente descarrega a raiva do patrão com porradas no sofá ou no travesseiro, a gente dorme tarde e acorda cedo por que no outro dia (4 ou 3 horas mais tarde) a gente começa tudo de novo.
Começa o quê? Dizem que a vida começa.
Vida, que vida? As pessoas perderam a noção do que é viver, e se conformam com isso, eu não. Minha vida tomou esse rumo e eu não gostei, não goste também...
Começa a viver mais, plante uma árvore, cante uma música, dance qualquer coisa, mas dance, sai para a vida, estão construindo um mundo lá fora que talvez você não goste, ajuda a construir um melhor, esquece um pouco o teu nariz, educa uma criança, muda o mundo, o teu e o dos outros. Para de ser figurante na história em que todos esperam teu protagonismo, pior que quem se vende (e vende o voto) é quem não sabe o valor que tem e se deixa roubar. Chega de não significar ameaça alguma, assuma os riscos de lutar pelo que você acredita e finalmente viva de verdade.

Tá a fim de viver? Comenta aí...

Obrigado pelos mais 10200

Enquanto isso no Ocioso...